palmeiras Campeonato Brasileiro

O que acontece com o Palmeiras?


Não pretendo entrar em detalhes sobre as eternas brigas da diretoria do Palmeiras, o “dedo-duro” de problemas internos para a imprensa, a birra da “turma do amendoim” com o técnico, as constantes contusões de peças-chave da equipe que parecem sempre acontecer no pior momento possível, ou ainda o fato de ter terminado o primeiro turno na perigosa zona do rebaixamento, revivendo fantasmas da campanha de dez anos atrás. Não pretendo entrar em detalhes sobre nenhuma dessas coisas. Palmeiras

O que mais me espanta, mesmo, no clube paulista, é a total e completa falta de estabilidade dentro de campo. Palmeiras

Peguemos os três últimos resultados. Primeiro o clássico contra o Santos, na última rodada do primeiro turno: derrota de 2×1, mas uma derrota digna, de um time que se portou como grande, anulou o adversário, saiu na frente, continuou atacando e perdeu apenas por causa de, no outro lado, estar um dos maiores talentos do futebol mundial, que em dois lances isolados destruiu o jogo e sacramentou a derrota. Palmeiras

Uma derrota, sim, que manteve o time na zona de rebaixamento, mas que mostrou que a garra do título da Copa do Brasil ainda não estava perdida e encheu a torcida de esperanças por melhor sorte nos próximos 19 confrontos. Palmeiras

E o próximo era justamente contra a Portuguesa, que, apesar de estar na frente na tabela, era um adversário direto na briga contra o rebaixamento e, sejamos francos, bem menos time que o Verdão. Palmeiras

E, quando todos, torcida, diretoria e imprensa, esperam por uma boa vitória, que pavimentaria o caminho para uma reação heroica como só os grandes times são capazes de fazer, vemos em campo um time apático, sem brio, sem luta. Um time que tomou 3×0, mas que poderia ter tomado sete ou oito sem que ninguém se espantasse, e afundou ainda mais nas últimas posições da tabela.

E então, finalmente, o jogo contra o Grêmio. Grêmio que vinha subindo na tabela com duas belas vitórias, uma no clássico contra o Internacional e outra contra o Vasco, rival direto na briga pela vaga na Libertadores. Um jogo que, a supor pelas pouco mais de 11.000 pessoas que foram assisti-lo, estava no papo para o time gaúcho. E daí o Palmeiras, mais uma vez, surpreende. Toma conta do jogo durante todo o tempo, se vê com um a mais em campo desde os 17 minutos da primeira etapa (aparentemente, o Kléber ainda tem uma ligação muito forte com seu ex-clube e quis fazer de tudo para salvá-lo do rebaixamento), e não sai vitorioso pela grande atuação do goleiro Marcelo Grohe e a falta de sorte (ou seria competência?) de seus atacantes, que insistiam em carimbar a trave. Mas, mesmo com o empate, lá estava ele de volta: o Palmeiras guerreiro; o Palmeiras que, mesmo sem grandes jogadores, luta de igual para igual com seus adversários, suplantando a falta de técnica pela garra e entrega. O Palmeiras campeão, justíssimo, da Copa do Brasil. O Palmeiras com a cara de Felipão.

Mas, até quando? Será que esse Palmeiras continuará entrando em campo, ou no próximo jogo teremos novamente aquele do dia 29 de agosto, que mandou apenas sua sombra para o Canindé? Até quando esse Palmeiras, de um técnico como o Felipão, renomado mundialmente por suas qualidades em mexer com o psicológico e tirar grandes resultados de times medianos, vai continuar amarelando justo quando mais se acredita em sua ascensão?

Se o verde é a cor da esperança, a dos palestrinos vem diminuindo a cada rodada. Porque, se quiser fugir do rebaixamento, não pode ficar dependendo apenas de derrotas e empates com sabor de vitória. Precisa vencer, urgente.

Parece que, mais do que camarões, o Palestra precisa mesmo é de Prozac.

  • http://www.bizcommunity.com/View.aspx?ct=5&cst=0&i=109313&eh=JpuQz&msg=y&us=1 womanwithin evening dresses

    It’s perfect time to make some plans for the future and it’s time to be happy. I have read this post and if I could I wish to suggest you few interesting things or tips. Perhaps you could write next articles referring to this article. I want to read even more things about it!