corinthians-pato Libertadores

Corinthians o Pacaembu fica muito mais bonito com vocês


OOOOOOOO!!!!! O CAMPEÃO VOLTOU!!!!!!

O hino, um clássico da torcida do São Paulo, ontem caiu como uma luva para o elenco do Corinthians. Depois de três jogos mambembes, o time finalmente resolveu jogar futebol de campeão Mundial. Com Gil, Renato Augusto, Guerrero e Pato como as novidades do time campeão ano passado, o Corinthians mostrou estar ainda mais forte pra disputa esse ano.

Coitado do Tijuana! Osso duro de roer, pega um pega geral….líder invicto e 100% do grupo. Apesar da visível vantagem alvinegra de se jogar no Pacaembu – e, dessa vez, com torcida – os prognósticos pré-jogo apontavam para, no mínimo, uma disputa acirrada entre as duas equipes.

Leia também:
link O sonolento clássico de Corinthians e Santos
link Quando a América Calou
link Erros e acertos na segunda convocação de Felipão

Mas a vida, a vida é uma caixinha de surpresas…assim como o futebol.

O time mexicano até que começou pressionando o clube brasileiro, marcando a saída de bola e levando algum perigo ao gol de Cássio. Postado novamente no 4-4-2, com Danilo na esquerda e Renato Augusto na direita, o time parecia presa fácil para o líder do grupo. Mas isso só durante os primeiros 25 minutos.

Corinthians-Tijuana

Num tirambaço de Renato Augusto, a bola sobrou para que Pato, livrinho da silva, apenas escorasse para dentro do gol, abrindo o placar e levando os quase 35 mil presentes à loucura. Fez o gol e já saiu, sentindo uma lesão, dando lugar a Romarinho.

E, daí pra frente, só deu Corinthians.

Com a entrada no atacante, o time voltou a jogar no já tradicional 4-2-3-1, esquema tático ao qual o time mexicano não conseguiu se adaptar. O time brasileiro dominou então todas as ações e, cerca de dez minutos depois do primeiro gol, Renato Augusto, mais uma vez, cruza da direita para Guerrero, que amplia o marcador.

No segundo tempo o time mexicano até voltou melhor mas, já com 2×0 no placar, o Corinthians não tinha mais nenhuma obrigação de sair pro jogo. Então, se defendendo e cozinhando como os times de Tite sempre fizeram bem, conseguiram manter a domínio, ainda que uma pressão mexicana durante os primeiros minutos quase tenha conseguido diminuir a diferença. Mas, com um gol de Paulinho aos 36, o 3×0 que definia o placar estava consumado.

Com os três pontos, o Corinthians dá sinais de que, ao contrário do time com o qual disputou o Mundial, não será uma decepção e conseguirá se classificar sem muitos problemas para a próxima fase da Libertadores. Tudo bem encaminhado, mas nada garantido, ainda que a grande piada nas redes sociais seja a de que o Corinthians é o primeiro clube brasileiro que já está garantido no mata-mata, num humor negro de primeira qualidade.

guerrero-corinthians

Mas no Pacaembu, ontem, era dia de festa, e não entrarei nos méritos de se é errado ou não – até porque, mais do que o clube, se alguém tem que ser culpado por voltar atrás na punição é a Conmebol. Festa linda, com estádio cheio e a torcida mostrando que não é preciso sinalizadores para se dar show.

“O Pacaembu fica muito mais bonito com vocês”, dizia a faixa que com a qual o time entrou em campo. E, pra quem estava de olho no jogo, era só olhar praquela massa eufórica gritando, pulando, cantando e chorando de felicidade pelo seu time que não restava dúvidas. Era, sim, muito mais bonito.