Facebook está apostando no futebol

O Facebook é o mais recente player apostando forte no futebol. A maior rede social do mundo parece estar se preparando para combater as grandes televisões internacionais, ao comprar os direitos de competições esportivas para transmitir através de sua plataforma de vídeo, o “Watch”. A notícia foi avançada pela revista Exame.

De acordo com um artigo publicado no passado dia 31 de agosto, o Facebook comprou os direitos da Liga dos Campeões e Liga Europa (da Uefa) para a América do Sul, e ainda de “La Liga” (o campeonato da Espanha) para a Índia. Segundo o analista DexterThillien, contatado pela Exame, estes mercados são ao mesmo tempo suficientemente grandes para o Facebook fazer testes e também com preços dos direitos de transmissão mais baratos do que para a Europa.

O Facebook observou níveis elevados de engajamento de seus usuários durante o período da Copa do Mundo, e naturalmente, enquanto gigante de mídia, tem condições únicas para trazer a seus usuários aquilo que eles querem ver, e lhes permitir compartilhar com seus amigos e sua rede.

América Latina é mercado com grande potencial

O artigo da Exame refere que, no caso da Índia, o fato de ser gratuito para os usuários e os direitos serem da liga espanhola ajuda a que os novos interessados por futebol virem cada vez mais engajados. Já no caso da América Latina, o engajamento com o futebol é tão elevado como na Europa, naturalmente, e daí a aposta mais ousada do Facebook nas duas grandes competições de clubes do Velho Continente.

Outro setor em que o interesse da América Latina pelo futebol se revela uma grande oportunidade de negócio é o das apostas esportivas. Um relatório recente da BtoBet, empresa de fornecimento de plataformas de apostas e iGaming, aponta mesmo a América Latina como a “próxima grande coisa” (“nextbigthing”) nesta área.

No caso específico do Brasil, o fato de as apostas esportivas não estarem legalmente reguladas (sendo até proibida a sua atividade em território brasileiro) só ajuda as grandes casas de apostas internacionais, que se encontram em sites como o apostasbrazil.com.br, a conquistarem sua quota de mercado brasileira. Elas não têm oposição de competidores nacionais.

A América Latina tem especial interesse pela combinação de dois fatores, de acordo com esse relatório: seus altos níveis de engajamento com a internet e o relativo atrasado de seu mercado de apostas. Por um lado, os latino-americanos têm em média mais acesso à internet que o resto do planeta (66% contra 53%). De outro, o mercado ainda vive muito de apostas 1×2 e tem espaço para se desenvolver.

No caso do Brasil, trata-se do maior mercado nacional e também do que tem mais ligações móveis, sendo 73% através do celular.